domingo, 24 de agosto de 2008

"the burning world"


Rattus in Olhares.com
(...) Há gente assim, tão pura. Recolhe-se com a candeia
de uma pessoa. Pensa, esgota-se, nutre-se
desse quente silêncio.
Há gente que se apossa da loucura, e morre, e vive.
Depois levanta-se com os olhos imensos
e incendeia as casas, grita abertamente as giestas,
aniquila o mundo com o seu silêncio apaixonado.
Amam-me; multiplicam-me.
Só assim eu sou eterno. (...)
Herberto Helder - As Musas Cegas

3 comentários:

Manuel L. Rodrigues disse...

Formosos poemas!!

A verdade é que de agradecer o topar com escritores/as que escrevem no idioma que nasceu em Galiza.

Saudaçoes e umha aperta.

Márcia disse...

...porque a pureza e a essência da vida faz parte de nós!bjs

rattus disse...

encontrei, por mero acaso, este blog com algumas fotos minhas e é um previlégio e com muito orgulho que as vejo num belíssimo espaço como este vosso onde se respira poesia. grato. pn (rattus)